Etiqueta: Sushi

Koko Sushi Bar – Av. D. João II

Koko SushiTodas as épocas têm as suas modas, e de um par de restaurantes japoneses há 20 anos, a cidade de Lisboa tem agora inúmeras propostas do género, este Koko Sushi é uma das mais recentes aparições desta vaga de restaurantes japoneses. Como se sabe, a abundância de oferta nem sempre é sinónimo de abundância de qualidade, e pelo meio de (muitas) boas opções existem também casas a viver à boleia do descoberto apetite pelo peixe cru.

Koko SushiO Koko Sushi Bar fica na Av. D. João II na zona central do Parque das Nações, para quem entende o sistema de numeração de portas daquela zona é no 1.13.02, para todos nós humanos fica a seguir ao hotel Tivoli sentido centro da cidade. Ao entrar, deparamos com um espaço amplo com um pé-direito bastante alto, bem decorado em tons terra, dourado e bambu e com os chefs a desenvolverem o trabalho numa ilha no meio da sala. Tem a possibilidade de mesa e cadeiras ou da almofada rasa (a imitar o tradicional tatami). É um local bonito e agradável, embora pontualmente lembre em demasia um lobby de hotel.

OKoko Sushi Sushi? É bom, muito bom. O menu de degustação vem com uma grande variedade de Sushi, desde os clássicos (maki, sashimi, nguiris)  aos mais modernos e ocidentalizados (temakis, gunkans, hot) com algumas peças de fusão inovadoras e variações deliciosas como por exemplo sushi feito com arroz com tinta. Além de delicioso a quantidade também era generosa.

O preço tem de se considerar adequado, um valor a rondar os 30 euros por pessoa abre as portas a uma das melhores experiências de Sushi da cidade.  Existe também a opção do rodízio por 19.90 euros por pessoa que poderá ser uma opção a experimentar um dia destes, no entanto pareceu-me que a variedade não é tanta com no menu de degustação.

Em resumo, espaço bonito e sushi muito bom. Preço infelizmente um pouco alto, mas adequado em termos de relação preço/qualidade.

Custo: 30 euros por pessoa
Comida: Sushi delicioso
Atendimento: Eficiente, por vezes um pouco “achinesado”

Mapa

Sushi Delicioso – Rua Maria Andrade

Depois do sushi high cost, fomos até ao sushi mais low cost de Lisboa. Trata-se do Sushi Delicioso na Rua Andrade (bem perto de um dos nossos restaurantes favoritos), a formula é simples, 7.5€ por pessoa, bebidas à parte, e parte-se para o ataque ao buffet com toda a força.

O espaço, não é propriamente bonito nem requintado, basicamente um corredor com mesas de um lado e o buffet e o balcão do outro. As típicas luzes de cozinha, fluorescentes tubulares, completam o ramalhete (pelo menos vê-se bem o que se come). Enfim, não há grande coisa a acrescentar e seguimos directamente para o buffet.

Sushi DeliciosoO buffet, é um mix de comida chinesa e japonesa. As gyosas (sim, adoramos gyosas) são sofríveis… já o sushi é razoável, infelizmente não é delicioso, mas até superou as nossas expectativas. É preciso tomar em conta a típica artimanha dos restaurantes “coma tudo o que conseguir” que é encher o sushi ao máximo de arroz e depois um “palito” de peixe no meio, outra artimanha que convém ter atenção é a criatividade materializada na apresentação de vários tipos de sushi com frutas ou vegetais. A oferta é limitada, resume-se a sushi, alguns sashimis de salmão (que se evaporam rapidamente), nigiris com camarão ou a lamina de salmão e pouco mais. Não espere encontrar hot-sushi, temaki (os cones), uramaki (sushi enrolado com o arroz por fora) ou outras variedades de sushi.

Chega a um ponto em que comer 20 peças de sushi, cada uma igual à outra, começa a tornar-se um pouco monótono… portanto estava na hora de atacar as especialidades de comida chinesa incluídas no buffet. Desde o típico arroz chau-chau (um pouco seco, já deveria estar ali aos elementos tempo a mais) aos crepes passando pelas massas e chop suey. Na realidade, talvez pelo nível natural de exigência ser mais baixo do que relativamente às especialidades japonesas, temos que considerar em geral muito aceitáveis estas propostas.

Em conclusão, o Sushi Delicioso poderá ser uma opção low cost a considerar dentro de certos parâmetros.  As expectativas conforme o preço deverão ser baixas, não, não é o sitio ideal para impressionar a sua nova namorada. O sushi não é delicioso (muito arroz, e pouco peixe e muita fruta pelo meio) e a variedade é limitada. As opções chinesas são de considerar. Poderá ser uma opção a levar em conta, quando o orçamento é limitado e não nos importamos em trocar a qualidade por quantidade.

Custo: 7.5 euros por pessoa + bebidas
Comida: Buffet de comida japonesa (sofrível) e chinesa (bom)
Atendimento: Nada a assinalar

Mapa

Estado Líquido – Largo de Santos

Se os restaurantes de sushi (perdão… japoneses) parecem cogumelos a nascer da terra, este já é um clássico que anima os paladares lisboetas há vários anos com as iguarias orientais à base de peixe cru. O Estado Líquido propõe 2!! restaurantes japoneses no mesmo edifício, o Fusion Sushi e o Sushi Lounge. Este fiel escriba experimentou ambos para ditar a sua sentença com pleno conhecimento de causa. Para quem não gosta de peixe ou para o clássico jantar de aniversário na pizzaria (ou mesmo o jantar de Natal empresarial) o Estado Líquido propõe mais uma alternativa, portanto o terceiro!!! restaurante, a Forneria especializada nas pizzas confecionadas em forno de lenha.

Voltando ao sushi, e começando pelo rés do chão, temos o Fusion Sushi. A sala é muito bonita, jogando com os tons brancos das mesas e paredes, e os tons pretos das cadeiras e serviço de mesa. Vários apontamentos de design, chão em vidro e iluminação adequada completam (e bem) o conjunto. Como o nome indica, Fusion Sushi, no menu temos várias propostas de fusão entre sabores do Oriente e paladares do Ocidente, por exemplo:
Tempura de bacalhau
Espetada de Ovo de Codorniz Enrolado em Salmão
Sushi Envolvido em Salmão com Foie Gras Fresco Salteado e Geleia de Gengibre
etc, etc…

Nada a assinalar relativamente à qualidade do sushi, impecavelmente apresentado e confecionado. Algumas das fusões resultam melhor do que outras, mas o resultado é sempre original. O atendimento é simpático e eficiente, mas no melhor pano cai a nódoa e foi desagradável que antes da hora de encerramento (uns 10 minutos) tivéssemos sido convidados a efetuar o pagamento, e infelizmente os cafés já foram servidos em modo “vamos a despachar”… é necessário adaptar o horário de trabalho dos funcionários ao horário do estabelecimento, contemplando o tempo necessário para o correto serviço ao cliente até à hora de fecho, e as operações de fecho de caixa e preparação da loja para o dia seguinte. Fica a nota.

GyosasNa semana seguinte mais uma visita ao mundo Estado Liquido, subimos as escadas até ao primeiro piso e entrámos no Sushi Lounge (o senhor num balcão logo em frente à entrada é o DJ, não lhe perguntem pela vossa mesa….). Este restaurante tem um carácter completamente diferente do Fusion, muito mais intimista, pequeno, à meia luz com tons escuros e vermelhos, velas e música chillout. Está dividido em duas zonas, uma zona “japonesa” com mesinhas baixas e puffs e outra zona com mesas mais altas, sofás e bancos. E ainda temos o balcão, onde podemos apreciar a comida observando o sushiman em acção. Optámos pelos confortáveis sofás. O menu é muito mais tradicional, sushi e sashimi clássicos são reis. A escolha recaiu sobre a minha entrada japonesa favorita, as Gyosas, e o típico combinado Sushi to Sashimi. O chá verde é a única opção viável em termos económicos… como no Fusion a apresentação e qualidade é simplesmente impecável. Impecável também foi o atendimento, simpático e eficiente, e sem o stress de fecho da semana anterior, de referir também que o Lounge está aberto diariamente todos os dias até às 02h00.

Portanto, ambos os ambientes são bons e a comida de qualidade. Encontrámos o restaurante japonês perfeito em Lisboa? Infelizmente não. Existe um pequeno (grande) problema, o preço. Qualquer um dos dois restaurantes são caros, muito caros. O preço médio por pessoa ronda facilmente os 30 euros. Com um bom vinho, e mais umas entradas um jantar para dois ultrapassará alegremente os 100 euros. Não deixa de ser uma aposta segura, mas será que se justifica este preço? Como disse um grande amigo meu, afinal estamos a falar de peixe cru…

Sushi Fusion Sushi Lounge
Sushi Lounge Sushi Fusion

Custo: 35 euros por pessoa
Comida: Sushi e sashimi de boa qualidade
Atendimento: Eficiente e simpático (mas com um incidente)

Mapa