Em busca do bom, bonito e barato!

Wok to Walk – Dolce Vita Monumental

Depois do fiasco que foi o Joshua’s Shoarma, e das várias incursões aos típicos fast-food para despachar almoços que não acrescentam nada a não ser calorias, eis que, numa visita ao Dolce Vita Monumental além das compras, trouxemos material que justifica uma publicação.

Falamos do Wok to Walk, uma novidade em Portugal que mistura em woks, os noodles, vegetais, ingredientes à escolha e molhos num novo conceito de fast-food asiática. Ao modo do Quasi Pronti e clones, no Wok to Walk escolhemos a base, neste caso um dos 6 tipos de noodles disponíveis (Noodles de Ovo, Noodles Integrais, de arroz, etc), os ingredientes que pretendemos de uma variedade de escolhas (conforme se escolhe mais ingredientes vai-se engordando o prato e o preço final) e por fim um dos molhos que vão desde o clássico molho de soja, ao agri-doce, ao picante para os mais aventureiros, etc…

As nossas escolhas são cozinhadas à nossa frente num Wok (pois claro) e passados uns 2 minutos, está pronto para comer no local ou para levar numa daquelas caixas de cartão rectangulares e pauzinhos conforme se vê nos filmes americanos em que os policias estão numa vigia nocturna.

A nossa sugestão: Noodles integrais, com peito de frango, cogumelos e caju, no molho picante. Para beber uma limonada com uma folha de hortelã.  Delicioso e saudável, apenas peca num preço médio um pouco acima da média dos restaurantes Fast-food.

Custo médio por pessoa: 7,5 euros
Comida: Fast-food delicioso e saudável
Atendimento:  Fast-food

Mapa



2 Colheradas em “Wok to Walk – Dolce Vita Monumental”

  • Mas quem pode considerar isto saudável?!!

    Começam por despejar uma porção de óleo para o wok (lá se foi parte do saudável), dão-lhe umas voltas, acrescentam um ovo e aí está a base comum de todos os pratos!

    Se for alérgico a ovos ou tiver o colestrol alto , azarucho!

    Isto é só mais um fast-food disfarçado.

  • Mais um conceito para o “super exigente” cliente de Shopping!
    Em pouco menos de 10 anos vamos perder tudo o que temos de bom na nossa gastronomia.
    Quando souberem de um restaurante, com uma boa cozinha e serviço que abra portas num centro comercial avisem.

Deixar uma resposta